Fique por Dentro

UNIMONTES DESENVOLVE PROJETO-PILOTO PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DE FONTE SOLAR

1 de fevereiro de 2016

A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), no Norte de Minas, é a primeira instituição pública estadual de ensino superior a instalar projeto de geração de energia elétrica a partir de fonte solar. A iniciativa foi viabilizada por convênio de cooperação técnico-científica entre a Unimontes, por meio da Pró-Reitoria de Planejamento, Gestão e Finanças, e a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). A implantação da microusina de energia solar fotovoltaica começou em outubro de 2015 e sua produção deverá ser iniciada em breve, com 12,5 KW de potência, suficientes para abastecer três residências populares.

Presidente da Comissão de Minas e Energia da ALMG, o deputado Gil Pereira (PP) elogiou o desenvolvimento do projeto acadêmico inovador: “Parabenizo a Unimontes pela importante iniciativa. Existem projetos semelhantes nas universidades federais do Rio de Janeiro (UFRJ) e de Santa Catarina (UFSC). Entretanto, é a primeira instituição pública estadual de ensino superior a implantar microusina solar para geração de energia elétrica”, disse o parlamentar.

Além da geração centralizada de energia referente às usinas solares fotovoltaicas, também cresce rapidamente no Brasil o uso da denominada geração distribuída, por meio de sistemas de micro e minigeração: placas fotovoltaicas instaladas nos telhados e nas áreas de casas, prédios residenciais e condomínios, incluindo os comerciais e industriais.

Campus-sede

O investimento da Unimontes é da ordem de R$ 65 mil em equipamentos (inversores, suportes estruturais para painéis solares etc) e montagem com mão de obra especializada. Os 250 painéis fotovoltaicos japoneses (50 por 50 centímetros), ao custo de R$ 7 mil cada unidade, foram cedidos pela Cemig.

A microusina solar está instalada na área Leste do campus-sede da Unimontes, junto à estação meteorológica. Nesta etapa-piloto abastecerá de energia elétrica a estrutura dos laboratórios de Biologia (funcionamento de luminárias, computadores e pequenos equipamentos).

Ampliação

A coordenação do Curso de Engenharia Civil da Unimontes é responsável pela gestão do projeto, para o qual está prevista ampliação. A microusina será utilizada para pesquisas pelos acadêmicos e professores dos cursos de Engenharia de Sistemas e Engenharia Civil. “Estudaremos pontos associados ao desenvolvimento tecnológico da energia solar fotovoltaica”, explica o coordenador do curso de Engenharia Civil, professor Guilherme Augusto Guimarães Oliveira.

As pesquisas temáticas com a microusina solar da Unimontes são as seguintes: geração de energia por placa; relação temperatura/placa; funcionamento dos inversores; avaliação de sistemas; luminosidade; entre outros itens.

“A avaliação do potencial fotovoltaico poderá subsidiar projeto de maior dimensão de modo que o campus-sede seja transformado também em piloto, como espaço sustentável no que se refere à produção de energia elétrica”, acrescenta Guilherme Guimarães.

Explica-se: o projeto poderá ser ampliado em breve. Já foram iniciados estudos de viabilidade para a produção de energia a partir de painéis fotovoltaicos a serem instalados nas áreas de estacionamento. “Em projetos desse tipo, a cobertura das vagas dos veículos é de placas fotovoltaicas para a geração de energia elétrica”, detalha o professor.

A microusina solar da Unimontes será interligada à rede de distribuição da Cemig de forma que a energia produzida seja aproveitada pela empresa durante os fins de semana e feriados, quando os laboratórios não funcionam.