Fique por Dentro

NORTE DE MINAS: Usina Solar de Pirapora da Solatio/Canadian tem licença liberada e pode atingir 510 MW

13 de julho de 2016

NORTE DE MINAS: Usina Solar de Pirapora da Solatio/Canadian tem licença liberada e pode atingir 510 MW

Com 240 MW de capacidade contratada, a Multinacional espanhola Solatio/Canadian participará do 1º Leilão de Energia de Reserva de fonte fotovoltaica neste ano, quando poderá superar o total do investimento projetado de R$ 1,5 bilhão.

“Atingimos nova etapa para implantação do empreendimento, ao conseguirmos junto ao governo estadual a sua licença de instalação (LI). Além disso, a liberação viabiliza possível investimento da ordem de até R$ 6 bilhões por parte do consórcio no Estado, considerando inclusive conjunto de 10 usinas de 30 MW cada na região”, explica o presidente da Comissão de Minas e Energia da ALMG, deputado Gil Pereira (PP).

“Minas e Pirapora ganharam a maior usina solar da América Latina e uma das maiores do mundo, o que consolida o Norte de Minas como polo mundial do setor. Trata-se do marco inaugural de novo ciclo econômico para a região. A cadeia produtiva fotovoltaica gera 3,1 empregos indiretos a cada direto gerado”, esclarece o deputado Gil Pereira. O início das operações em Pirapora está previsto para agosto de 2017.

No último dia 07/07/16, o deputado Gil Pereira reuniu-se no Ministério de Minas e Energia (MME), em Brasília, com o secretário-adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Energético do MME, Moacir Carlos Bertol; o presidente da Solatio Energia, Pedro Vaquer Brunet; o sócio-diretor da Solatio Energia, Roberto Devienne; e o gerente-geral da Canadian Solar – América Latina, Alejandro Moreno. Na pauta do encontro, soluções para encaminhamento dos projetos do consórcio e os dois leilões de energia de reserva previstos para 2016.

Interlocução

Desde o início, o deputado Gil Pereira tem atuado diretamente na interlocução junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e à Superintendência de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Supram Norte), além do Ministério Público (MP) e do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais  (Indi-MG), com o objetivo de viabilizar os interessantes empreendimentos fotovoltaicos da multinacional espanhola.

“Estamos trabalhando, em parceria com o governo estadual e os municípios, para instalação de uma fábrica de painéis fotovoltaicos no Norte de Minas”, informou Gil Pereira, cuja atuação parlamentar também está focada, junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para realização dos dois leilões de energia de reserva previstos para este ano.

Única empresa do setor investidora no Estado, a empresa arrematou 618,2 MWp correspondentes a 19,3% dos três leilões de energia de reserva desde 2014. Conforme previsão, a Aneel realizará ainda o 2º Leilão de Energia de Reserva deste ano.

Projeções

A presença das fontes eólica e solar na matriz energética nacional deve superar a das hidrelétricas, em 25 anos. O prognóstico é do novo relatório New Energy Outlook 2016, da Bloomberg New Energy Finance (BNEF).

“As projeções desse estudo são bastante positivas. A energia hidrelétrica terá sua importância diminuída, com apenas 29% da capacidade total da matriz em 2040. Somadas, solar e eólica responderão por 43%. Essas fontes renováveis, incluindo bioenergia, vão atrair 237 bilhões de dólares no período. Já as hidrelétricas devem atrair 27 bilhões de dólares, considerando os projetos já planejados”, cita o deputado Gil Pereira.

O deputado Gil Pereira incentiva o desenvolvimento desse tipo de energia, desde que esteve à frente da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de MG (Sedinor), entre 2011 e 2014, durante a gestão estadual de Antonio Anastasia (PSDB) e Alberto Pinto Coelho (PP).