Fique por Dentro

NORTE DE MINAS | PRÓ-FERROVIAS: Deputado Gil Pereira debate ampliação da Ferrovia Centro Atlântica e reativação do transporte de passageiros

7 de junho de 2018

NORTE DE MINAS | PRÓ-FERROVIAS: Deputado Gil Pereira debate ampliação da Ferrovia Centro Atlântica e reativação do transporte de passageiros

A Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras foi criada nesta terça-feira (05/06/18), por decisão da Mesa Diretora da ALMG, considerando ser fundamental o investimento em infraestrutura para a retomada do crescimento econômico e, ainda, a necessidade de superação dos problemas de mobilidade e de logística, expostos pela greve dos caminhoneiros. O deputado Gil Pereira (PP) apresentou de imediato requerimentos junto à comissão para realização de audiências públicas nos municípios de Montes Claros, Pirapora, Monte Azul, Bocaiuva e Januária, com o objetivo debater a ampliação da Ferrovia Centro Atlântica no Norte de Minas e a reativação do transporte de passareiros.

O deputado Gil Pereira destaca que a “Estrada de Ferro Central do Brasil” foi inaugurada em Montes Claros, maior cidade do Norte de Minas, em 1926, e transportou passageiros até 1996. Com a sua privatização e concessão, a ferrovia passou a se chamar Ferrovia Centro Atlântica (FCA) e somente cargas são transportadas atualmente. Alguns municípios como Janaúba, Francisco Sá e Capitão Enéas surgiram justamente com a chegada do trem e no período em que se transportava passageiros houve crescimento das cidades que possuíam estações. “O retorno desse tipo de transporte e a ampliação da ferrovia proporcionará enorme desenvolvimento econômico, social e cultural para toda a região Norte do Estado”, explica o deputado Gil Pereira. 

Importância econômica, histórica e sociocultural

O contexto de renovação antecipada das concessões da malha ferroviária, em curso por iniciativa do governo federal, também foi decisivo para a instituição da comissão na ALMG. A expectativa é que seja possível aprimorar o transporte de carga e de passageiros por meio da recuperação e ampliação da malha ferroviária do Estado. Apenas 1/3 da malha ferroviária em Minas é utilizada para cargas e passageiros, o que equivale a 30% da estrutura disponível para transporte no Estado.

Outros fatores que influenciaram a decisão foram a existência de estrutura ferroviária subutilizada ou abandonada em diversos pontos de Minas, bem como a importância econômica, histórica e sociocultural desse patrimônio público. A partir desse cenário, a Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras deverá fomentar debates sobre as potencialidades do transporte ferroviário de cargas e de passageiros e discutir possibilidades de investimento, bem como seus impactos.

Concessões

A comissão terá, ainda, como finalidade, ampliar a discussão em torno da renovação das concessões ferroviárias e suas contrapartidas, promover ações que visem à recuperação e à ampliação da malha ferroviária do Estado e combater o descaso com o patrimônio ferroviário de caráter histórico. Será presidida pelo deputado João Leite (PSDB) e terá como vice-presidente o deputado Roberto Andrade (PSB).