Fique por Dentro

MINAS E ENERGIA: Comissão da ALMG conhece indústria solar fotovoltaica da cidade de Yixing, na China

19 de maio de 2016

A Comissão de Minas e Energia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) cumpre desde o último dia 12/05/16 missão parlamentar na cidade chinesa de Yixing, estando representada pelo seu presidente, deputado Gil Pereira (PP), com o objetivo de conhecer a indústria regional de equipamentos de energia renovável, principalmente fábricas de células e painéis solares fotovoltaicos. Ao mesmo tempo, o deputado Gil Pereira pretende mostrar a empresários e autoridades públicas chinesas o potencial de investimento e mercado para o setor no Estado, principalmente no Norte de Minas.

Pertencente à Província de Jiangsu, Yixing é uma das mais prósperas cidades da China com sua economia baseada no desenvolvimento sustentável. Possui parque tecnológico implantado há cerca de 15 anos que representa referência no País e em nível mundial, devido à sua indústria de alta tecnologia.

A principal atividade econômica da cidade, que reúne mais de 1 milhão de habitantes, é a indústria, principalmente ligada a tecnologias ambientais. Os moradores preservam também fazeres ancestrais como a produção de vasilhames de cerâmica. No setor de turismo, Yixing tem paisagens naturais, florestas de bambu, cavernas submersas e relíquias da antiguidade.

Delegação chinesa da região de Yixing, chefiada pelo vice-prefeito do Governo Municipal Popular, Zhou Bin, foi recebida no dia 27/10/15, em Belo Horizonte, no Salão Nobre da Assembleia Legislativa de MG, pelo seu presidente, deputado Adalclever Lopes (PMDB), e por comissão suprapartidária de parlamentares, incluindo o deputado Gil Pereira.

 Cadeia fotovoltaica

Agora, durante a missão parlamentar na China, o deputado Gil Pereira visitou várias instalações industriais na região de Yixing, entre as quais duas fabricantes do setor fotovoltaico (células e painéis solares), acompanhado pelo deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT).

“Queremos levar para o Estado, especialmente o Norte de Minas, que detém potencial solarimétrico melhor avaliado pela Cemig, toda a cadeia fotovoltaica, que inclui tecnologia específica e avançada (silício de grau solar). A luta é para garantir visibilidade, mostrando as oportunidades e a viabilidade econômica de investimentos na região”, explicou Gil Pereira.

Uma das fábricas visitadas tem capacidade para produzir placas solares correspondentes a 500 MW de energia por ano, enquanto a produção da outra pode atingir 750 MW em placas.