Fique por Dentro

Jequitaí|Codevasf – Presidente Felipe Mendes vistoria barragem para reinício das obras

11 de fevereiro de 2016

Jequitaí|Codevasf – Presidente Felipe Mendes vistoria barragem para reinício das obras

O presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Felipe Mendes, inspecionou nesta quinta-feira (11/02/16) o canteiro de obras da barragem de Jequitaí, no Norte de Minas, acompanhado pelo presidente da Comissão de Minas e Energia da Assembleia Legislativa (ALMG), deputado Gil Pereira (PP), além de vários prefeitos da região e técnicos da empresa pública vinculada ao Ministério da Integração Nacional (MI).

Após detalhada inspeção das condições físico-financeiras do projeto, Felipe Mendes reúne-se nesta sexta-feira com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, a fim de expor as providências necessárias à retomada imediata dos trabalhos de construção da barragem. “O presidente da Codevasf, Felipe Mendes, ficou sensibilizado pela importância e urgência do projeto para a região, por causa dos impactos sociais e econômicos previstos”, ressaltou o deputado Gil Pereira.

Conclusão

O deputado Gil Pereira explicou que será realizada nova licitação pela Codevasf para prosseguimento das obras da barragem de Jequitaí, que estão paralisadas. A vencedora da primeira concorrência não teve condições de executar o previsto, o que ocasionou anulação do contrato (termo de distrato).

O projeto completo prevê a construção de dois barramentos, o que possibilitará a irrigação de 35 mil hectares em área agrícola e geração de cerca de 100 mil empregos diretos e indiretos em 12 municípios.

“Falta ser concluído percentual de 20% relacionado ao inventário socioambiental e fundiário. Há R$ 304 milhões previstos no PAC 2 para as obras de Jequitaí. Já foram investidos R$ 134 milhões, restando R$ 170 milhões a serem gastos. São suficientes apenas R$ 50 milhões adicionais externos ao PAC 2, portanto totalizando R$ 220 milhões, para concluir todos os trabalhos, incluindo indenizações e reassentamentos necessários”, contabilizou Gil Pereira.

Luta

Em sua luta pela construção das barragens do Norte de Minas, o deputado Gil Pereira solicitou pessoalmente ao ministro da Integração, Gilberto Occhi, em setembro e novembro de 2015, em Belo Horizonte, agilidade na liberação de recursos para reforço à infraestrutura hídrica na área mineira da Sudene.

São projetos estratégicos e prioritários no conjunto do trabalho do parlamentar, incluindo o período em que esteve à frente da Sedinor, Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais, entre 2011 e 2014, quando foram assinados com o ministério os convênios dos projetos Jequitaí e Congonhas: “Foi então que começou o licenciamento ambiental de Congonhas e Jequitaí, o que culminou com o início das obras de Jequitaí”.

Outra solicitação refere-se à licitação da barragem de Congonhas, que permitirá a perenização do rio de mesmo nome. “Ao lançar água no reservatório de Juramento, a barragem contribuirá para garantir o abastecimento de Montes Claros pelos próximos 50 anos. Também propiciará a perenização do Rio Verde Grande, que tem mais de 5 mil hectares de culturas irrigadas”, explica ele.

Gilberto Occhi comprometeu-se a liberar R$ 1 milhão por mês para execução de 1.000 barraginhas na área mineira da Sudene, previstas em convênio firmado em 2013, entre o ministério e o governo estadual. “Os trabalhos estão sob responsabilidade da Ruralminas e cada barraginha tem custo de R$ 100 mil”, detalha Gil Pereira.

Também estiveram presentes durante a vistoria ao canteiro de obras da barragem de Jequitaí: prefeito de Engenheiro Navarro, Paulo Afonso dos Santos; diretor de Infraestrutura da Codevasf, Luiz Augusto; e chefe de Gabinete da Presidência da Codevasf, Juarez Távora.