Fique por Dentro

Gil Pereira (PP) luta para reduzir custo da energia na indústria de ferroligas e agricultura irrigada

3 de julho de 2015

Gil Pereira (PP) luta para reduzir custo da energia na indústria de ferroligas e agricultura irrigada

A inclusão de emendas na Medida Provisória 677, editada pelo governo federal e que reduz o custo da energia elétrica para empresas do Nordeste brasileiro, constitui alternativa para beneficiar tanto os irrigantes da área mineira da Sudene, quanto a indústria de ferroligas e silício metálico instalada na região e em outras partes do Estado. São emendas distintas que estão sob debate.

Essa opção foi defendida em Brasília no último dia 25/06/15 pelo deputado Gil Pereira (PP), durante visitas da Comissão de Minas e Energia da ALMG, por ele presidida, à Aneel, à Codevasf, ao Ministério de Minas e Energia, além de encontro com o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), que apresentou emenda para que também a área mineira da Sudene receba recursos do Fundo de Energia do Nordeste (FEN).

A indústria de ferroligas instalada no Estado amarga inédita crise econômica e operacional. Em dezembro de 2014 venceram os contratos de fornecimento de energia das chamadas eletrointensivas (alto consumo) com a Cemig. Diante do alto custo do megawatt-hora por causa da crise hídrica, não houve acordo para renovação dos contratos: os valores saltaram de R$ 70,00 o MWh para R$ 450,00 o MWh.

A produção teve redução de 80%. Dos 66 fornos mineiros, 53 estão parados. Somente em Pirapora e Várzea da Palma, as cinco empresas do setor demitiram 1,7 mil empregados. No último dia 1º/07/15, a BR-365 foi paralisada por protesto de trabalhadores, empresários e poderes públicos.

“Com a MP houve novo revés para Minas e precisamos restabelecer o equilíbrio de mercado em relação à indústria do Nordeste, onde a energia é negociada a R$ 150,00 o MWh. É preciso estender o benefício pelo menos aos 168 municípios da área mineira da Sudene, conforme emenda apresentada pelo senador Antonio Anastasia”, ponderou o deputado Gil Pereira, citando a argumentação do senador tucano: “Esses municípios já foram equiparados por Lei aos da Região Nordeste. Não há justificativa para tratamento desigual”.

Em Pirapora, clima de tensão domina empresas do setor de ferroligas

Em Pirapora, clima de tensão domina empresas
do setor de ferroligas

Crise na indústria de ferroligas: BR-365 foi paralisada por protesto de trabalhadores, empresários e poderes públicos

Crise na indústria de ferroligas: BR-365 foi paralisada por
protesto de trabalhadores, empresários e poderes públicos