Fique por Dentro

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA: Custo de instalação da energia solar reduzido em até 80% nos últimos 10 anos

14 de novembro de 2018

O setor de energia solar no Brasil está em constante crescimento. As instalações de energia solar ficaram até 80% mais em conta nos últimos 10 anos. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o crescimento se dá devido à redução dos preços e às estratégias de incentivo para introduzir cada vez mais a energia solar no país.

“Resultado do nosso trabalho parlamentar de incentivo ao setor, Minas mantém a liderança e é referência para outros estados, possuindo 7.731 conexões de sistemas fotovoltaicos de micro e minigeração (residências e empresas), correspondentes a 19,3% do total, à frente de São Paulo (7.535) e Rio Grande do Sul (4.906)”, ressalta o deputado Gil Pereira, que foi secretário de Estado e presidente da Comissão de Minas e Energia da ALMG (2015-2016). A legislação mineira de estímulo ao setor, implantada desde 2013, foi elaborada e aprovada através da sua atuação direta.

A estimativa da Bloomberg New Energy é de que em 2030 a energia solar represente 10% da matriz elétrica brasileira. Já em 2040, a estimativa aumenta para 32%. A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSolar) informa: a energia solar é a fonte energética que mais terá destaque e investimentos nos próximos anos.
Queda nos preços

A queda nos preços de equipamentos de energia solar fotovoltaica variou entre 70% e 80%. Mesmo sendo uma tecnologia com gasto elevado para instalação, o valor é praticamente devolvido com a redução da conta de luz. O uso da energia solar fotovoltaica está chamando a atenção de diversos consumidores, seja do setor empresarial, comercial, industrial, rural ou residencial. A energia solar é uma tecnologia moderna que está avançando para ser cada vez mais eficiente.

Segundo informou a ABSolar, o crescimento é equilibrado entre todos os segmentos. O setor rural, por exemplo, está explorando a energia solar e buscando soluções através desta fonte. Por tratar-se de fonte energética limpa e renovável, os agricultores utilizam a energia solar para atividades como bombeamento, irrigação e muitas outras, além de terem o benefício da economia com a conta de luz. O meio rural atingiu 15,8 megawatts de utilização de energia solar fotovoltaica.

Até o momento, o Estado brasileiro que mais investe no setor é Minas Gerais, que conta com um quinto de todas as instalações de energia solar do país. Minas Gerais tem o maior número de micro e miniusinas instaladas. De acordo com pesquisas, o uso desse tipo de energia cresceu mais de 1000% em dois anos no Estado, enquanto a média geral de crescimento no país foi de 17%.

É possível notar que o setor de energia solar está vivenciando uma fase próspera que tende a melhorar com o surgimento de políticas motivadoras, redução de preços, isenção de impostos e linhas de crédito. O Brasil pretende alcançar 7 GW de capacidade de geração solar até o ano de 2024, segundo dados da ABSolar.

As preocupações com o meio ambiente, mudanças climáticas globais e esgotamento de recursos têm impulsionado muitas pessoas a buscar os sistemas fotovoltaicos. A energia solar é totalmente livre de poluição e com a queda do custo está se tornando a cada dia mais competitiva.