Fique por Dentro

Em seis meses, Brasil dobra número de instalações de energia solar

19 de maio de 2017

País bateu a marca de 10 mil sistemas de painéis solares. E poderá passar de 1 milhão em 2024

Aos poucos, a energia solar começa a decolar no Brasil. Dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) mostram que o país concluiu, em abril, a instalação e conexão de mais de 10 mil painéis solares de microgeração de energia. Juntos, eles geram 112 megawatts. Ainda é pouco – basta lembrar que a eólica adicionou à rede, só no ano passado, 2.000 megawatts. Mas mostra que a indústria de energia solar está crescendo. Em outubro de 2016, por exemplo, o país tinha apenas 5 mil painéis solares na rede. Ou seja, o número de instalações dobrou em seis meses.

“A fonte renovável mais utilizada pelos consumidores-geradores é a solar fotovoltaica, com 9.910 adesões, seguida da eólica, com 48 instalações. O estado com o maior número de micro e minigeradores é Minas Gerais (2.178 conexões), seguido por São Paulo (1.987) e Rio Grande do Sul (1.061)”, compara o deputado Gil Pereira. O crescimento da energia solar no Brasil acontece quase que exclusivamente na modalidade de microgeração de energia. Isso significa que o país não está instalando grandes usinas centralizadas de energia solar, como faz com outras fontes de energia. Em vez disso, uma regulamentação aprovada em 2012 permite que o próprio consumidor instale, no telhado de sua casa, um painel solar e o conecte na rede de energia, trocando sua eletricidade por descontos e compensação na conta de luz.