Fique por Dentro

Em seis meses, Brasil dobra número de instalações de energia solar

19 de maio de 2017

Em seis meses, Brasil dobra número de instalações de energia solar

País bateu a marca de 10 mil sistemas de painéis solares. E poderá passar de 1 milhão em 2024

Aos poucos, a energia solar começa a decolar no Brasil. Dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) mostram que o país concluiu, em abril, a instalação e conexão de mais de 10 mil painéis solares de microgeração de energia. Juntos, eles geram 112 megawatts. Ainda é pouco – basta lembrar que a eólica adicionou à rede, só no ano passado, 2.000 megawatts. Mas mostra que a indústria de energia solar está crescendo. Em outubro de 2016, por exemplo, o país tinha apenas 5 mil painéis solares na rede. Ou seja, o número de instalações dobrou em seis meses.

“A fonte renovável mais utilizada pelos consumidores-geradores é a solar fotovoltaica, com 9.910 adesões, seguida da eólica, com 48 instalações. O estado com o maior número de micro e minigeradores é Minas Gerais (2.178 conexões), seguido por São Paulo (1.987) e Rio Grande do Sul (1.061)”, compara o deputado Gil Pereira. O crescimento da energia solar no Brasil acontece quase que exclusivamente na modalidade de microgeração de energia. Isso significa que o país não está instalando grandes usinas centralizadas de energia solar, como faz com outras fontes de energia. Em vez disso, uma regulamentação aprovada em 2012 permite que o próprio consumidor instale, no telhado de sua casa, um painel solar e o conecte na rede de energia, trocando sua eletricidade por descontos e compensação na conta de luz.