Fique por Dentro

BRICS | ÍNDIA: Brasil reforça decisão de investimento em energia solar fotovoltaica

20 de outubro de 2016

Após encontro bilateral com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, nesta segunda-feira (17/10/16)), em Goa, na Índia, o presidente Michel Temer reafirmou a opção do governo federal de incentivar os investimentos em projetos de energia solar fotovoltaica, incluindo geração centralizada (usinas solares) e geração distribuída (micro e minigeração), além de outras fontes renováveis, como a eólica. Tal posição também ganhou realce no pronunciamento do presidente Temer durante a Sessão Plenária da VIII Cúpula dos Brics.

O deputado Gil Pereira (PP), que preside a Comissão de Minas e Energia da ALMG, destaca a repercussão positiva dessas manifestações oficiais do presidente Temer perante o mercado do setor fotovoltaico brasileiro:

“Importantes projetos participarão do 2º Leilão de Energia de Reserva – 2016, remarcado pelo MME para 16 de dezembro, destinado à contratação de energia elétrica proveniente de novos empreendimentos de geração, a partir das fontes solar fotovoltaica e eólica, com início de suprimento de energia elétrica em 1º/07/19”, observou ele.

“A multinacional espanhola Solatio/Canadian participará da concorrência, quando poderá superar o total do investimento projetado de R$ 1,5 bilhão na Usina Solar de Pirapora, no Norte de Minas, que será a maior da América Latina e uma das maiores do mundo”, citou o deputado Gil Pereira, que historicamente tem incentivado o desenvolvimento desse tipo de energia.

 Trecho do pronunciamento

 “Os países do Brics têm, também, grande peso em temas ambientais. É significativo que o Novo Banco de Desenvolvimento se tenha dedicado a projetos de energia renovável. Podemos ampliar a nossa parceria nessa área. Os resultados expressivos que o Brasil tem obtido na redução do desmatamento e no uso de energias renováveis nos animam a fazer cada vez mais”, discursou Michel Temer.

Discurso do presidente da República na Sessão Plenária da VIII Cúpula do Brics – Goa/Índia: https://goo.gl/O693ET

O deputado Gil Pereira também citou trechos de entrevista do presidente Michel Temer, publicados em reportagem do site Isto É | Estadão Conteúdo:

O presidente Temer afirmou que, nos diálogos que manteve com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, conversaram também sobre iniciativas na área ambiental, sobretudo referente a energias renováveis.

“Daí porque renovamos o apoio do Brasil à Aliança Solar Internacional. Confio na integração dos empresários brasileiros de um lado, com os indianos, e por outro lado, numa interação muito sólida entre o governo brasileiro, os agentes públicos brasileiros e os agentes públicos indianos”, destacou Temer.

Confira íntegra no link da notícia: https://goo.gl/tyElUI

Ao mesmo tempo o deputado Gil Pereira aponta importantes detalhes da nova política de crédito do BNDES, que prevê incentivo ao setor solar fotovoltaico e redução de apoio a hidrelétricas e térmicas:

“Áreas com maior participação do banco serão as de energia solar, eficiência energética e iluminação pública, nas quais participará com até 80% dos itens financiáveis e com todos os recursos a TJPL, atualmente em 7,5% ao ano. Já as grandes hidrelétricas terão reduzida a fatia de empréstimos pela Instituição de fomento a até 50% dos itens financiáveis, ante 70% anteriormente. A mesma diminuição, de 70% para 50%, será adotada para as termelétricas a gás natural em ciclo combinado, enquanto térmicas poluentes, a carvão e óleo, não contarão mais com recursos da instituição de fomento”, disse ele.

Veja a reportagem do UOL: https://goo.gl/86wHil