Fique por Dentro

BARRAGEM ESTRUTURANTE: Deputado Gil Pereira luta por recursos para conclusão de Jequitaí

30 de maio de 2018

Ao reconhecer a importância a sua para reforçar o abastecimento de água e a convivência com a seca no Norte de Minas, o ministro da Integração, Antônio de Pádua de Deus Andrade, comprometeu-se a buscar recursos no Orçamento da União para o término da Barragem de Jequitaí, conforme solicitação do deputado Gil Pereira, em Brasília, no dia 17/05/2018.

“São necessários recursos da ordem de R$ 77.575.056,72 para o ano de 2018 e R$ 187.842.999,68 para 2019. O valor PAC assinado ao empreendimento em 2007, foi de R$ 304.000.000,00. Deste total, até o momento foram executados R$ 163.446.461,40, entre projeto, obra física, fundiário e ambiental”, detalhou o deputado Gil Pereira.

O projeto envolve direta e indiretamente, 700 mil pessoas de 15 municípios em uma das regiões mais carentes do Estado (Norte de Minas), castigada pela seca ao longo de seis anos ininterruptos.

O empreendimento de uso múltiplo da água está sendo executado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) e faz parte do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. Antiga demanda da população norte-mineira, o projeto é estratégico no conjunto do trabalho parlamentar do deputado Gil Pereira: o convênio para construção da Barragem de Jequitaí foi celebrado com a Codevasf durante sua gestão à frente da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas (Sedinor), no Governo de Antonio Anastasia, quando também foram iniciadas as obras.

Obra hídrica

“A obra hídrica é a maior prioridade para a região. Ela vai garantir o abastecimento de diversos municípios, inclusive Montes Claros. Com este importante empreendimento, a Companhia vai levar mais desenvolvimento para a região”, afirmou o presidente da Codevasf, Avelino Neiva, durante a vistoria realizada no dia 31/10/17, ao lado do deputado Gil Pereira.

Entre as finalidades do projeto, que prevê a construção de duas barragens, destacam-se o abastecimento humano, a agricultura irrigada, a regularização de vazões e o controle de cheias, além da geração de energia elétrica.

Pertencente à Bacia do Rio São Francisco, a Barragem de Jequitaí garantirá o lançamento de 34 m³/s de água no rio, volume superior ao necessário à transposição: 26 m³/s. O Projeto Jequitaí prevê a construção de dois barramentos, o que possibilitará irrigação de 35 mil hectares em área agrícola e geração de cerca de 100 mil empregos diretos e indiretos em 12 municípios. A produção anual estimada é superior a 520 mil toneladas de alimentos (principalmente fruticultura), quando o projeto estiver inteiramente implantado.