Fique por Dentro

BANCO DO NORDESTE | ENERGIA SOLAR – Deputado Gil Pereira: “Crédito barato também para pessoa física no Norte de Minas”

5 de abril de 2018

“Geração de empregos e impulso à cadeia produtiva solar, além da economia garantida no bolso ao pagar a conta de luz, para o consumidor que passar a gerar sua própria energia com excedente compensado pela concessionária. São os principais reflexos positivos da nova linha de financiamento lançada para aquisição, por pessoa física, de sistemas de geração de energia fotovoltaica via Fundos Constitucionais, incluindo a Área Mineira da Sudene. Resultado do nosso trabalho iniciado em 2013, como secretário de Estado, parlamentar e presidente da Comissão de Minas e Energia da ALMG”.

A declaração foi dada pelo deputado Gil Pereira, logo após participar nesta quarta-feira (04/04/18), no Palácio do Planalto, em Brasília, da inédita reunião conjunta dos Conselhos Deliberativos (Condel) das superintendências de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), da Amazônia (Sudam) e do Centro-Oeste (Sudeco), com destaque na pauta para os Fundos Constitucionais de Financiamento do Nordeste (FNE), Norte (FNO) e Centro-Oeste (FCO).

 

BNB: condições mais atrativas

Os recursos proveem dos fundos constitucionais das respectivas regiões, têm juros muito abaixo das taxas de mercado e prazos mais longos de pagamento. A ideia é incentivar a geração própria em residências e estabelecimentos comerciais.

“O Banco do Nordeste (BNB) terá as condições mais atrativas, com juros anuais de 6,24% e 12 anos para o pagamento do empréstimo, incluindo quatro de carência”, destaca o deputado Gil Pereira, ao referir-se ao atendimento direto à sua solicitação, pelo ministro da Integração, Helder Barbalho, em favor dos municípios da Área Mineira da Sudene.

Impacto

“A iniciativa terá impacto econômico e social gigantesco”, argumenta o ministro Helder Barbalho. “O investimento em placas fotovoltaicas para a autoprodução de energia se paga em até cinco anos e os sistemas têm vida útil de pelo menos 25 anos”, explica o presidente-executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSolar), Rodrigo Sauaia.

De acordo com o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, essa ampliação do FNE Sol, que já contemplava pessoas jurídicas e empreendedores rurais, beneficiará milhares de famílias em toda a região. “O BNB já investiu mais de R$ 65 milhões para a micro e minigeração de energia. Somos banco de desenvolvimento e estamos preparados para financiar todas as pessoas interessadas na aquisição dessa moderna tecnologia de energia limpa e renovável”, destacou ele.

Deputados Gil Pereira e Carlos Melles conversam com o ministro da Integração, Helder Barbalho, sobre a construção da Barragem de Jequitaí