Fique por Dentro

AUDIÊNCIA PÚBLICA / ALMG: Estado receberá quase R$ 13 bilhões em linhas de transmissão e subestações de energia

12 de março de 2020

AUDIÊNCIA PÚBLICA / ALMG: Estado receberá quase R$ 13 bilhões em linhas de transmissão e subestações de energia Investimento federal viabilizará implantação de novas plantas fotovoltaicas e de outras fontes renováveis no Norte de Minas
 
Durante audiência pública nesta quarta-feira (11/03/2020), coordenada pelo deputado Gil Pereira, presidente da Comissão das Energias Renováveis, representantes da EPE, Eletrobras, do ONS, da Cemig, Fiemg e do setor privado debateram com parlamentares o planejamento da expansão das linhas de transmissão no Estado, especialmente no Norte de Minas, que hoje apresenta infraestrutura defasada no setor.
 
“Uma ótima notícia! A EPE anunciou o investimento em curso de R$ 12,8 bilhões em linhas de transmissão e subestações no Estado, com destaque para o Norte de Minas, onde o término das obras está previsto para setembro de 2022, beneficiando 36 municípios, além de outros das regiões Noroeste, Central e do Vale do Jequitinhonha. Mais empregos, desenvolvimento e energia limpa e renovável para nossa população”, declarou Gil Pereira.
 
Representante da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Rafael Theodoro Mello informou que o conjunto de projetos inclui três eixos no Norte de Minas, com 10 linhas de transmissão de 500 KV, 04 linhas de 230 KV e 01 linha de 345 KV, totalizando investimento de R$ 5,72 bilhões (3.014 km de extensão). O Vale do Jequitinhonha terá um eixo, com 02 linhas de transmissão de 500 KV, totalizando investimento de R$ 2,16 bilhões (1.110 km).
 
Sumara Ticom, representante do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), destacou que 40% do crescimento previsto para o setor de geração nos próximos anos está ligado à fonte solar. O Norte de Minas Gerais é um local privilegiado para esses investimentos, graças ao alto índice de insolação em todas as estações do ano.
 
Cemig
 
A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), representada pelo engenheiro Allisson Guedes, prevê a inauguração de 80 subestações no atual ciclo de investimentos (2018-2022), bem mais do que no anterior, quando 19 foram inauguradas.
 
Ainda de acordo com Allisson Guedes, essas obras já estão em andamento e devem somar R$ 6,2 bilhões de investimentos. Cerca de 34% desses recursos serão destinados às regiões Norte e Leste.
 
Além dos projetos de geração centralizada, ele ressaltou que atualmente Minas Gerais conta com 275 unidades de minigeração (geração distribuída), como fazendas solares, mas há previsão de que esse número chegue a 815 no fim do ciclo de investimentos da Cemig. 

O deputado Gil Pereira, um dos autores do requerimento que deu origem à reunião, ressaltou a urgência dos projetos e solicitou aos envolvidos que avaliassem reduzir os prazos de entrada em operação: “Vários empresários têm interesse em expandir sua produção, ou iniciar novas atividades, mas não o fazem por falta dessa infraestrutura energética necessária”.
 
Os empreendedores do setor de energias renováveis puderam apresentar suas demandas por ampliação do sistema de transmissão, de modo a não prejudicar a implantação das grandes plantas solares fotovoltaicas projetadas para o Norte de Minas.