Fique por Dentro

ALMG concede Ordem do Mérito Legislativo na segunda (28/09)

24 de setembro de 2015

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) promove nesta segunda-feira (28/09/15) a tradicional cerimônia de agraciamento da Ordem do Mérito Legislativo. Será no Plenário, a partir das 20 horas, com a expectativa de que sejam agraciadas 92 personalidades e entidades. Maior evento solene realizado anualmente pelo Parlamento estadual, a condecoração foi criada pela Resolução 2.778/82.

A Ordem do Mérito Legislativo é concedida pela ALMG a pessoas físicas ou jurídicas, nacionais ou estrangeiras, que tenham se destacado por iniciativas de relevância pública e de promoção da cidadania, estimulando dessa forma toda a sociedade a replicar ações em prol do bem comum.

Nesta edição 2015, a Ordem do Mérito Legislativo terá como tema “Rio São Francisco, rio-mar”, levando em consideração o contexto atual de crise hídrica e o fato desse curso d’água, ligado historicamente à própria formação do povo mineiro, ser considerado o rio da integração nacional. A ideia é destacar a força de renovação da vida do São Francisco, por meio de suas águas e pelos elementos naturais que as cercam, a força das comunidades ribeirinhas e suas manifestações culturais.

Também foi levada em conta a valorização que a Assembleia tem dado ao tema, em ações como a realização do Seminário Legislativo Águas de Minas III e da segunda edição do projeto Cidadania Ribeirinha. Todo esse trabalho será ressaltado em um painel no Espaço Democrático José Aparecido de Oliveira que retratará, na forma de uma linha do tempo, a contribuição do Parlamento mineiro na defesa dos recursos hídricos do Estado.

Na programação da cerimônia, destaca-se a apresentação acústica do quarteto de vozes e violões Cobra Coral, também responsável pela execução do Hino Nacional, logo na abertura do evento.

Aliás, o lado cultural do evento ganhou destaque nesta edição. O quarteto Cobra Coral, formado por quatro vozes e três violões, executará as composições “Casa Aberta”, de Flávio Henrique e Chico Amaral; e “Milagre dos Peixes”, de Milton Nascimento e Fernando Brant. Ao fim da cerimônia, haverá ainda uma apresentação do grupo de catira “Pedro Pedrinho”, também no Espaço Democrático. De Martinho Campos, o grupo de dança folclórica, formado por 26 catireiros de uma mesma família, guarda ligações culturais com a comunidade ribeirinha dos Monjolos, onde nasceu seu fundador.

Por fim, também será inaugurada, na Galeria de Arte, a exposição fotográfica “Os Chicos”, que ficará aberta até o dia 2 de outubro. Ela mostra o cotidiano da vida de ribeirinhos que se chamam Francisco ou Francisca.