Fique por Dentro

AGENDA | INTERIORIZAÇÃO: Montes Claros sediará evento do Fórum Técnico Startups em Minas: 4 de novembro

15 de setembro de 2016

AGENDA | INTERIORIZAÇÃO: Montes Claros sediará evento do Fórum Técnico Startups em Minas: 4 de novembro

Os organizadores do Fórum Técnico Startups em Minas: A construção de uma nova política definiram, nesta terça-feira (13/09/16), o formato do evento no interior do Estado e aprovaram o documento com 15 propostas iniciais, que serão analisadas pelos participantes nos grupos de trabalho.

O objetivo do fórum, organizado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e parceiros da sociedade civil e do poder público, é colher subsídios para criar uma política estadual de estímulo, incentivo e promoção do desenvolvimento local de startups.

“O termo startup se popularizou há cerca de duas décadas, para designar empresas de pequeno porte, do setor tecnológico, ou que adotem um modelo de negócios inovador, desenhado para criar novo produto ou serviço”, observa o deputado Gil Pereira (PP), presidente da Comissão de Minas e Energia da ALMG, incentivador desse modelo de empreendimento.

A etapa de interiorização do Fórum Técnico Startups em Minas será realizada nos seguintes municípios e datas: Santa Rita do Sapucaí (6/10); Uberlândia (25/10); Viçosa (27/10); e Montes Claros (4/11).

Entre os dias 28 de setembro e 4 de novembro, estará disponível no Portal da Assembleia uma consulta pública, para que todas as pessoas interessadas possam opinar sobre o assunto.

A etapa final, para conclusão de todo esse processo, está marcada para os dias 23 a 25 de novembro, em Belo Horizonte.

Temática

 A temática do fórum foi dividida em três partes, para facilitar as discussões e coleta de sugestões da população:

1.Startups, empreendedorismo e inovação: conceitos, cultura e atores;

2.Startups, políticas e desburocratização;

3.Startups, investimentos e incentivos.

Em cada etapa do fórum, os participantes vão escolher um dos três subtemas e participar de um grupo sobre as propostas relacionadas àqueles assuntos.

O documento de cada grupo contém algumas perguntas para estimular o debate, além de cinco propostas que devem ser votadas pelos integrantes.

Elas poderão ser aprovadas, rejeitadas ou complementadas, a critério do grupo. Haverá, ainda, a possibilidade de apresentação de cinco novas propostas em cada município.

O objetivo do fórum é colher subsídios para criar uma política estadual de incentivo de startups.